baterias vista explodida

Bateria Automotiva vs Bateria VRLA vs Baterias Estacionárias? Qual utilizar? Qual é Melhor?

Tentarei explicar as diferenças e vantagens em utilizar as baterias corretas para aplicações em no-breaks, retificadores, painéis solares…ou seja em sistemas voltados a alimentação continua.

As Características Gerais…

Baterias Automotivas: Como o próprio nome sugere, baterias automotivas, são projetadas para utilização em automóveis. Sua vida útil é estimada em 2 anos. Emitem quantidade considerável de gases e não podem ser instaladas junto ou próximas de equipamentos eletrônicos, placas eletrônicas, visto a emissão de gás, que pode provocar oxidação.

Baterias VRLA: Feitas de materiais nobres as baterias estacionárias, normalmente reguladas por válvula (VRLA), popularmente conhecidas como seladas, são construídas para durarem mais tempo. Sua vida útil estimada é de 4 a 6 anos ou mais. E podem ser instaladas próximas á equipamentos eletrônicos, pois emitem poucos gases.

Baterias Estacionárias: Similares as baterias automotivas em seu formato, porem projetas para trabalharem em ambientes mais quentes, como internamente a gabinetes. Emitem gases e devem ser respeitadas as distancias para a instalação junto a equipamentos eletrônicos.

A Influência da Temperatura para Baterias

Baterias ventiladas, que se incluem as baterias automotivas, têm eletrólito liquido e livre dentro das células, permitindo adição de de água durante sua vida útil, sendo o calor dissipado no eletrólito liquido e o efeito da temperatura é menos acentuado, causando redução desprezível na vida útil projetada. São projetadas para trabalhar próximas ao motor e com condições climáticas extremas.

Já baterias reguladas por válvula (VRLA)(estacionarias) possuem eletrólito imobilizado na forma de gel ou em separadores de fibra de vidro (AGM), não necessitam de adição de água e emitem quantidade de gases desprezível. A dissipação de calor neste tipo de bateria é reduzida devido á válvula reguladora que mantém o circuito semi-fechado para evolução do ciclo de oxigênio. O calor gerado nas reações eletroquímicas (carga ou descarga) ficam dentro das células provocando aumento da temperatura interna e agravada caso a temperatura externa esteja elevada.

A temperatura ideal de trabalho para baterias VRLA (estacionárias) deve girar em torno de 25º (graus Celsius). Quando a temperatura é superior a 25º,  a cada grau acima disso, a bateria perde 5% de vida útil.
Se uma bateria trabalha com cerca de 35º sua vida útil projetada fica reduzida em cerca de 50%.

A Influência da Descarga e Recarga para Baterias de Chumbo Ácido

Como dito anteriormente reações eletroquímicas geram calor, mas como isso influencia na vida da sua bateria já ficou claro no paragrafo acima, não?

Bem. As reações eletroquímicas ocorrem ao acontecer a carga ou descarga nas baterias, ou seja, quando ocorrem circulações de corrente.

Os fabricantes de baterias VRLA (seladas, estacionárias) recomendam para corrente de recarga 10% de sua capacidade. Esse não é um calculo difícil, então se o banco de baterias for com capacidade nominal de 40Ah a corrente de recarga não deve ultrapassar 4Ah.

Já baterias automotivas podem suportar, dependendo de quanto está descarregada, a chamada de “carga rápida” onde a corrente de recarga pode chegar a cerca de 40% de sua capacidade nominal.

Posted in baterias automotivas, baterias estacionarias, baterias VRLA, como utilizar, nobreaks, vida util and tagged .